segunda-feira, 28 de maio de 2012

sorte/paz

A melhor amiga do homem é a solidão. É ela que se apresenta a ele sempre que ele precisa de apoio. Por mais que tenha alguém dedicado sempre por perto, ninguém nunca terá companheira como a solidão.
A minha amizade tem se fortalecido ultimamente, por mais que não aprecie a idéia.
Muitas idéias eu tenho tido... tenho sim...
Mas nenhuma bate tanto como a última, literal, claro, a expressão.

A quem eu amo, proteção e amor não irão faltar jamais
A quem eu odeio, perdão e pena pela baixeza e frieza de sempre
A quem convivo, vivo e até mais
A quem gosta de mim, sorriso, enfim, longe desse mundo estranho ao qual fui jogado

A idéia de solidão e de horror são parentes próximas, conheço cada vez melhor a família em questão.

Venha, visitar, chorar, contar, orar, lembrar e repetir o vocabulário diário no, redundante hein..., dia a dia.

Boa noite, que o dia nasça lindo pra cada um de todos vocês amanhã.

Desejem-me sorte, desejo-me paz.

Um comentário: